acampar sem os amigos de casa

O acampamento sem os amigos de casa

Leila Oliveira Uncategorized

Muitos pais e filhos estão sob uma falsa impressão de que o acampamento é propício  para ir com os amigos de casa, da cidade natal. Ou seja, se reunirem para as férias de verão. Por isso,  eles exigem ser colocados em beliches juntos e muitas vezes escolhem horários de acampamento quase idênticos. Consequentemente, seu tempo no acampamento fica menor, o que reduz  o melhor subproduto da experiência – fazer amizades novas e duradouras.

Um bom exemplo é testemunhado quando várias crianças frequentam o acampamento juntas e se apresentam como uma coalisão. Esta associação oferece proteção e cobertura, de todo tipo aos membros. Esse grupo se mostra até consciente disso, e  muitas vezes apresentam-se como uma entidade singular.

Simplificando,  ou eles obtém vitória ou fracassam como um grupo. Um novo campista nessa situação, fica à mercê dos caprichos e caprichos do grupo (ou da personalidade dominante do grupo) . Dessa forma, ficam menos propenso a fazer as atividades que ele realmente quer fazer.  Ou ainda, aquelas que oferecerão o maior benefício ao campista individual.

Pais: Esse é momento para exercitar a confiança nos seus filhos

Muitos pais defendem vigorosamente esse arranjo de grupos, uma vez que lhes proporciona um plano seguro contra o resultado mais temido do acampamento – a exclusão. Mas, como diz o ditado, “quem não arrisca, não petisca”. Embora, nesse formato,  as primeiras horas no acampamento possam ser um pouco mais fáceis, o campista é privado de muitas das principais oportunidades de crescimento da experiência campista. Ou seja: fazer novos amigos por sua conta própria, sendo “descoberto” por outros e forjar uma nova identidade.

O campista que pula para dentro da experiência do campo de forma independente terá uma experiência melhor por causa disso. Pais e filhos devem trabalhar para superar essa emoção compreensível, e confiar no acampamento para fazer o que faz melhor; absorver todos os campistas em toda a cultura da comunidade.

Os líderes do acampamento sabem que uma gangue de dois ou três recém-chegados,  vestindo a mesma camisa da escola, tem menos probabilidade de ser imediatamente aceita em uma atividade. Em constraste a  uma alma solitária que educadamente se aproxima da multidão. Por isso, oferecemos este conselho para aqueles que vieram para o acampamento com os amigos de casa: Basta ir a uma atividade sozinho e pedir para ser incluído! O novo campista não é apenas convidado, mas completamente bem-vindo.

Ir ao acampamento sem os amigos de casa é uma grande oportunidade!

Agora que a criança se ramificou sozinha, ela é a única beneficiária dessa onda autônoma de entusiasmo. Talvez surja um jogo e seu time seja derrotado. Não importará. Ela compartilha uma nova experiência com outras crianças e, no início do verão,

Então, temos uma recomendação para aqueles que não cogitam ir ao acampamento sem os amigos de casa. Recomendamos que  eles – junto com seus pais – reconheçam que consolidar novas amizades é o principal valor do acampamento.

Bons acampamentos têm protocolo para que isso aconteça. Os diretores dividem grupos em beliches diferentes. Quando uma dupla de amigos  acaba no mesmo quarto, os monitores organizam  atribuições de cama para mantê-los bem afastados. Muitos acampamentos atribuem as crianças a mesas de forma aleatória. Essa é uma forma de garantir uma rica interação entre idades e variedade de interesses na sala de jantar.

É claro que os monitores do acampamento estão sempre atentos a todos os participantes do primeiro ano e sabem que é seu trabalho reuni-los de maneira amigável e acolhedora.

Em cada acampamento, o dia é preenchido com encontros informais, como um convite para jogar cartas ou pingue-pongue, participar de um jogo improvisado ou simplesmente sair.

Pode ser contra-intuitivo, mas os campistas que vão acampar sozinhos são mais propensos a ter seu “radar” aberto para perceber sutis sinais de oportunidades para  diversão novas amizades.  O acampamento é um momento em que não estar com os amigos de casa, pode dar a qualquer criança uma vantagem real em sua busca por fazer novos amigos.

Bob e Rob Wipfler são co-diretores pai / filho do Kingswood Camp for Boys em Piermont, NH, credenciado pela ACA.

Fonte: https://www.acacamps.org/campers-families/parent-blog/camp-alone